Vai consertar a suspensão? Não troque os amortecedores desnecessariamente.

| 9 de outubro de 2013 | Nenhum Comentário

Antes de tudo deixe o achômetro em casa e confira nossas dicas para não gastar uma fortuna sem necessidade!

SUSPENSÃO

Os barulhos na suspensão possuem um diagnóstico prematuro clássico e injusto “AMORTECEDORES”, mas será que amortecedores fazem barulho mesmo? A resposta é não em 99% dos casos, ou seja, em mais de 20 anos de experiência nós constatamos poucos casos de amortecedores que emitiam barulhos relacionados a reclamação do cliente, ou seja, geralmente encontramos danos físicos nas peças como amortecedores amassados que geram barulhos e em outro caso muito conhecido constatamos o erro de projeto que provocava uma folga radial <> prematura que mesmo em amortecedores de veículos antigos não costumam acontecer com frequência, então tenha atenção a real necessidade da troca dos amortecedores, pois muitos consumidores acreditam que a primeira peça a ser substituída na suspensão é o coitado do amortecedor, e no final baterá aquela tristeza ao ter investido por impulso um dinheirão no componente errado, e depois descobrir que os sintomas eram causados na verdade por outros componentes, como, buchas, pivôs, terminais, coxins, mancais, bieletas e etc.

NECESSIDADE REAL E INICIAL

Muitos profissionais podem ter dificuldade em realizar um diagnóstico preciso de suspensão e as vezes se deixam levar pelo pedido do cliente e acabam trocando os amortecedores na fé de que o barulho irá se resolver, mas você já prestou atenção na construção de um amortecer, pois você vai descobrir que não passa de uma barra sólida que se movimenta dentro de um tubo de forma controlada devido a ação de válvulas de controle de fluxo de óleo, e a não ser que essa barra esteja torta, tubo amassado ou mal dimensionado é possível que você troque os amortecedores sem sucesso em busca da solução de batidas de suspensão.

AMORTECEDORES VAZADOS OU SEM AÇÃO

Os amortecedores são componentes fundamentais da suspensão, e uma falha nesse componente poderá gerar desconforto, instabilidade do veículo e prejudicar a durabilidade da suspensão, e sempre que os amortecedores apresentarem falhas como perda de ação ou vazamentos eles devem ser trocados, mas cuidado com amortecedores “recondicionados”, pois não passam de peças velhas com alguma ação que são pintadas e vendidas aos consumidores desavisados.

TROCAR O AMORTECEDOR É FÁCIL

Sim, trocar é fácil, mas resolver o problema deve sempre ser o objetivo principal, e atender a solicitação do cliente quanto a troca dos amortecedores é um movimento secundário, ou seja, o reparador precisa diagnosticar a real necessidade do cliente e então orientar ele quanto a necessidade preventiva ou corretiva da troca dos amortecedores, mas nunca trocar os amortecedores sem a avaliação total da reclamação que levou o cliente a solicitar a troca, pois em muitos casos apenas um pivô resolveria o sintoma que levou o cliente a pedir a troca.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico clássico de problemas na suspensão é feito com o veículo no alto, e nós da Doutor Carro praticamos e recomendamos o diagnóstico em duas fases, onde na primeira fase o diagnóstico é feito ainda no solo e somente depois no elevador. O diagnóstico no solo demonstra folgas que se apresentam graças a posição de trabalho dos componentes avaliados, mas ao levantar o veículo no elevador as molas se descomprimem e ocultam inúmeras folgas, o que leva o técnico a acreditar que as peças não possuem problemas.

ATAQUE A RECLAMAÇÃO

A melhor forma de atender uma reclamação é a eficiência no diagnóstico, pois recebemos inúmeros relatos de reparadores que não gostam de atender serviços de suspensão com medo de retornos por reclamações, mas isso pode ser resolvido com técnicas eficientes de diagnóstico inicial e final.

BANNER ARTIGOS

 

Categoria: Artigos, Suspensão

About the Author ()

Profissional do ramo automotivo, dedicado a fornecer as informações necessárias, para a construção de uma relação positiva entre os consumidores e reparadores.