Molas da suspensão – Trocar ou deixar quebrar?

| 8 de dezembro de 2014 | Nenhum Comentário

O pneu dura pouco, seu carro raspa embaixo nas lombadas e as rodas vibram enlouquecidamente? Troque as molas e evite capotar seu carro em  linha reta.

Sim, a mensagem é assim, na lata, você pode dançar bonito, igual ao motorista que teve a mola da suspensão de uma Fiat Strada partida, largando uma lasca para o lado fatiando o pneu em alta velocidade, causando seu capotamento. Mas calma, pois você pode prevenir um acontecimento assim e ainda de lambuja conquistar um veículo mais alto que para de raspar de bobeira ao passar em uma lombada, evitar danos prematuros de itens das suspensão ou até mesmo corrigir o angulo da cambagem de forma definitiva e fácil.

 

Um elefante incomoda muita gente, mas como já dissemos, uma mola cansada pode ferrar você muito mais, então fique experto com alguns sintomas.

CULPA DAS MOLAS

  • Coxins e batentes do amortecedor que se danificam prematuramente.
  • Veículos que raspam facilmente em lombadas ou que batem a frente no solo ao passar por elas. Clássico defeito de mini vans com molas cansadas.
  • Veículo excessivamente macio (bobo).
  • Veículo que bate facilmente a suspensão ao passar em um desnível.
  • Vibrações excessivas ao passar em ruas esburacadas.
  • Instabilidade (passarinhando).
  • Veículo pulando.
  • Desgaste prematuro dos amortecedores e pneus.

 

 

QUANDO TROCAR

A troca preventiva dos amortecedores acontece lá pelos 40 mil quilômetros e as molas podem ser trocadas a cada 80 mil, ou seja, a cada duas trocas de amortecedores vale uma troca de molas preventivas, mas atenção, pois existem outros indícios da necessidade, como:

  • Marcas de elos da mola se batendo.
  • Pontos de ferrugem.
  • Pintura descascada.
  • Veículo muito baixo, ou seja, mais perto do solo.
  • Batidas de suspensão ao passar em lombadas, buracos ou valetas.

POR QUILOMETRAGEM OU TEMPO

Você pode acreditar não ser necessário trocar as molas devido a seu veículo ter pouca quilometragem, mas lembre que as molas são exigidas o tempo todo, ou seja, elas estão sempre trabalhando, seja com o veículo parado ou andando e para ajudar a ferrugem adora um metal parado para ela dar uma roidinha.

PERIGO

O ponto de ferrugem é um dos sintomas mais alarmantes, pois ele indica de forma clara um possível dano a mola, como ocorre em uma cárie, o que enfraquecerá o material e provocará sua ruptura de forma brutal, traduzindo, Fiat Strada capotada e você gritando pela sua mãe.

Mola não é brincadeira!

BANNER ARTIGOS

Categoria: Suspensão

About the Author ()

Profissional do ramo automotivo, dedicado a fornecer as informações necessárias, para a construção de uma relação positiva entre os consumidores e reparadores.