Aviso de Anti Poluição e erros de diagnóstico!

| 7 de agosto de 2013 | Nenhum Comentário

O sensor de oxigênio é culpado por inúmeras falhas de motor e alto consumo, mas um erro no diagnóstico pode custar bem caro!

NARIS ELETRÔNICO

A sonda lambda, também conhecida, como, sensor de oxigênio, se localiza no sistema de exaustão (escape). Sua função é informar ao módulo de controle do motor a quantidade de oxigênio existente nos gases de escape. O novo padrão brasileiro exige a utilização de 02 sondas, ou seja, quando a lâmpada LIM (Lâmpada Indicadora de Mau funcionamento) montada no painel acender, o reparador precisa redobrar sua atenção para não errar no diagnóstico.

CONSUMIDOR COMUM

A sonda lambda montada no escape antes do catalisador informa ao módulo de injeção a quantidade de oxigênio contida nos gases, onde:

  • Muito oxigênio pode indicar deficiência na quantidade de combustível injetado (mistura pobre).
  • Pouco oxigênio pode indicar excesso na quantidade de combustível injetado (mistura rica).

A informação gerada pela sonda ajuda o módulo de controle da injeção eletrônica a determinar se deve injetar mais ou menos combustível, melhorando a queima e reduzindo assim as emissões de poluentes. A sonda montada pós catalisador, monitora a eficiência do próprio catalisador, e essa função é fundamental para atender as novas exigências contidas no padrão OBDbr2.

ANTI POLUIÇÃO

Muitos veículos possuem um ecrã montado no painel que apresentam informações ao condutor e recebemos muitas perguntas quanto a mensagem de Anti Poluição, mas é preciso ter calma, pois a eficiência no funcionamento do motor está diretamente relacionada a qualidade do combustível e até mesmo um atraso na manutenção do veículo pode gerar essa mensagem. Claro que o defeito pode ser sério e demandar algum reparo, como, a troca de uma sonda ou mesmo algo mais grave, mas isso é o mecânico que deve avaliar, já que uma simples troca de velas já poderá resolver o problema.

ERRO NO DIAGNÓSTICO

Trocar a sonda é um serviço rápido, mas essa peça tem um custo relativamente alto e um defeito mecânico, por exemplo, é suficiente para induzir à um erro de diagnóstico.

Combustíveis adulterados, motores fora de sincronia, peças erradas, de baixa qualidade entre outros problemas, podem gerar uma confusão no sistema que leva o módulo de injeção registrar um código de erro relacionado a sonda, mas será que ela está defeituosa, ou apenas está traduzindo a realidade, ou seja, que a mistura está fora dos parâmetros especificados no projeto! Muitos veículos sofrem falhas ainda não contabilizadas em seu projeto original, aonde o programa do veículo não reconhece de forma perfeita todos os defeitos, e um simples som automotivo de baixa qualidade mal instalado, aliado a uma bateria defeituosa, podem gerar um sintoma inédito e fazer com que o módulo registre um falso erro de sonda.

ERRO SIMPLES, DEFEITO COMPLICADO

Uma aplicação de velas erradas, pode gerar um grave sintoma, aonde o módulo de controle do motor condena seus próprios componentes internos, e o pior é que a troca do módulo não resolverá o problema, pois enquanto o erro das velas não for resolvido, existirá o perigo do módulo novo se danificar, promovendo assim um ciclo de prejuízos.

CONSUMO ELEVADO DE COMBUSTÍVEL

Sim, uma sonda deficiente pode elevar o consumo ou mesmo prejudicar o funcionamento do motor, mas um diagnóstico precipitado pode se traduzir em prejuízo ao consumidor e o reparador não deseja isso!


BANNER ARTIGOS

Categoria: Artigos, Falha Motor, Injeção Eletrônica, Motor Mecanica

About the Author ()

Profissional do ramo automotivo, dedicado a fornecer as informações necessárias, para a construção de uma relação positiva entre os consumidores e reparadores.