Carro Flex ruim de pegar pela manhã

| 19 de dezembro de 2014 | Nenhum Comentário

Mesmo um carro revisado e bem cuidado pode dar trabalho pela manhã se você não ler o manual do veículo.

O carro flex permite a utilização de qualquer relação na mistura de etanol e gasolina, mas é preciso ter atenção, pois os carros com motores flex demandam atenção no momento do abastecimento.

Nada mais comum do que uma reclamação a respeito de um carro flex que não pega pela manhã, mas as possibilidades de defeitos é enorme e cabe ao reparador diagnosticar o defeito da melhor forma possível, e inclui-se a essa forma de diagnóstico a atenção em não pular as etapas básicas, ou seja, não adianta pular para a tentadora eletroeletrônica sem dar uma passada obrigatória pela mecânica tradicional, bate papo com o cliente e principalmente, uma leitura do pai dos burros (manual do veículo) e uma consulta ao Doutor Carro.

 

PROBLEMA: Um Grand Siena não pega pela manhã após ser estacionado em perfeito estado.

 

SINTOMA: O veículo parece afogado, ou seja, vira bem na partida mas o motor não entra em funcionamento.

 

DEFEITO: Com a utilização de um aparelho conhecido como scanner foi possível consultar a relação de etanol e gasolina identificada pelo módulo de injeção que no caso estava errada e provocava uma injeção de combustível maior do que a necessária impedindo que o motor pega-se, já que o excesso o afogava.

 

SOLUÇÃO: Com a utilização do scanner foi possível consultar, identificar o problema e forçar o aprendizado do combustível correto que nesse caso era a gasolina e não etanol que fora abastecida pouco antes do carro ser guardado na garagem. O veículo em questão andava normalmente com etanol e somente era abastecido com gasolina durante o inverno, mas no verão só etanol mesmo, mas um dos familiares da casa resolveu abastecer com gasolina em um posto a 1000 metros de casa, distância que não permite o aprendizado do novo combustível pelo sistema flex.

 

A/F

Consultado o manual do carro flex, a instrução é clara e direta, ou seja, ande ao menos 15 quilômetros com veículo ou consuma ao menos 200 mls de combustível caso altere o tipo de combustível ou faça alguma mistura, para que o sistema flex possa aprender a relação etanol e gasolina, podendo assim, injetar a quantidade correta pela manhã e até mesmo injetar ou não a gasolina do tanquinho de combustível, se for necessário. Caso contrário vai dar problema e seu carro flex poderá não pegar ou apresentar dificuldades.

 

 

QUEBRANDO O GALHO

Se você cometeu um dos erros deste artigo, notou alguma falha no seu carro ou percebeu que alguém de sua família o fez, é possível que o seu reparador em caso de emergência proceda o desligamento da bateria por um instante para quebrar um galho caso não tenha um scanner em mãos para fazer o aprendizado. O ato de desligar a bateria força o sistema a adotar um meio termo na relação etanol e gasolina e isso ajuda o carro a pegar. Outra dica é abrir a tampa de óleo e remover o filtro de ar para que um possível excesso de combustível se evapore sem que adentre ao motor no momento da partida, mas com certeza a melhor forma é abastecer o carro conforme a regra e se precisar, ter um scanner em mãos para resolver esse probleminha.

BANNER ARTIGOS

Categoria: Artigos, Injeção Eletrônica

About the Author ()

Profissional do ramo automotivo, dedicado a fornecer as informações necessárias, para a construção de uma relação positiva entre os consumidores e reparadores.