Embreagem Vibrando ou dura após a troca do kit?

| 2 de março de 2013 | Nenhum Comentário

Veja quais cuidados tomar para não ter que desmontar o cambio várias vezes.

Inúmeros sintomas podem indicar a necessidade da troca do Kit da Embreagem e os mais comuns são:

  • Pedal baixo constante ou aleatório
  • Pedal alto
  • Vibração ao arrancar (vido abaixo)
  • Ruídos
  • Pedal duro
  • Estalos
  • Embreagem patinando
  • Barulho que se altera ao pisar no pedal de embreagem
  • Dificuldade de engatar as marchas

O sistema de embreagem vai alem dos componentes mais conhecidos como o Platô, Disco e Rolamento, já que todos os sistemas utilizam outros componentes, por exemplo, o cabo, atuador hidráulico, apoio de garfo, garfo de acionamento do rolamento, tubo guia, volante do motor entre outros.

Sistemas convencionais

Nos veículos equipados com sistemas mecânicos de acionamento do platô, os defeitos mais comuns são o desgaste no ponto de apoio do garfo, apoio do garfo com desgaste em sua área de contato que prejudica o angulo de trabalho do garfo, buchas guia de alguns modelos específicos de garfo, tubo guia deformado e erros de montagem. Mas o erro mais frequente é a falta de avaliação da superfície de contado do volante, pois quando essa superfície está deformada, o disco de fibra sofre um desgaste prematuro ou apresenta vibrações desconfortáveis ao condutor. O volante do motor pode passar por um passe em uma retifica de motores a um custo baixo e ser utilizado normalmente sem a necessidade de sua substituição desde que suas medidas estajam dentro da tolerância.

Um diagnóstico fácil de problema no rolamento da embreagem é o acionamento do pedal e uma alteração sonora no sistema de embreagem que determina um possível dano no rolamento, que por muitas vezes leva o reparador a trocar os rolamentos da correia por engano.

Sistemas hidráulicos

atuador

Nos veículos equipados com sistemas de acionamento hidráulico, a superfície desconforme do volante ainda é um grande vilão, mas algumas regras também precisam ser seguidas para que se evite desmontar o cambio várias vezes. Uma das principais dicas é a troca do atuador hidráulico do cambio e o do pedal sempre que um kit novo for instalado. Naturalmente o atuador do pedal não necessita da desmontagem do cambio, por isso indicamos que ao menos o atuador do cambio seja trocado, pois a forma de trabalho do atuador vai se alterar com o novo kit de embreagem e o atuador velho pode apresentar vazamentos em pouco tempo, e você não vai querer pagar 2 vezes a mesma mão de obra, só para trocar o atuador hidráulico.

ATUADOR HIDRÁULICO DO CAMBIO QUE SE ROMPE

Um problema raro, mas que dá muita dor de cabeça é a folga AXIAL <> acentuada do virabrequim  que acaba afastando o platô do atuador e acaba permitindo que pressão hidráulica danifique o atuador que se rompe e perde fluido. Então ao trocar a embreagem é indicado que o reparador movimente o volante do motor com uma alavanca em busca de uma possível folga axial alem da tolerância para dentro e para fora!

Folga axial <> (quando movimentamos o virabrequim para dentro e para fora)

Folga radial  (quando movimentamos o virabrequim para cima e para baixo em busca de folga de bronzinas ou mancais)

ATUADOR EXPLODINDO POR OBSTRUÇÃO

O engate rápido de um tubulação te embreagem possuí um vedante de borracha que, por exemplo, na linha GM costuma se romper e se alojar dentro do conector e causa uma obstrução que provoca a explosão do atuador hidráulico interno ao cambio. Fique esperto, desmontou e o vedante sumiu? De uma olhada dentro do engate, pois o safadenho pode estar lá.

Retentores, coxins e Semi eixos

Ao remover um cambio é preciso realizar uma pré avaliação dos semi eixos, coxins e se existem vazamentos no cambio ou motor, para que um orçamento seja bem elaborado, evitando assim surpresas. Naturalmente um tubo guia de rolamento de embreagem ou um retentor de motor pode ter anomalias diagnosticadas somente com a remoção do cambio, e isso sempre deve estar apontado previamente no orçamento, mas garfos e apoios devem ser incluídos no pré orçamento, e talvez até deletados, mas é melhor contar com a possibilidade, pois alguns componentes podem demorar dias para serem encontrados, mesmo em concessionárias.

DICA: Troque a embreagem o mais breve possível quando notar o pedal duro, pois a força excessiva força o virabrequim do motor e provoca um desgaste grave na bronzina que ajusta a folga da do virabrequim.

Esperamos que nossas dicas auxiliem você a realizar o melhor reparo possível. Se gostou de nossa matéria, tique em gostei e compartilhe nas redes sociais.

BANNER ARTIGOS

 

Categoria: Artigos, Cambio Transmissão

About the Author ()

Profissional do ramo automotivo, dedicado a fornecer as informações necessárias, para a construção de uma relação positiva entre os consumidores e reparadores.
Sex Chat WP-Clear 3.0 Theme