Vazamento de óleo do motor – Junta do cárter, retentor ou anti chama?

| 10 de fevereiro de 2014 | Nenhum Comentário

O vazamento de óleo é algo no mínimo horrível, mas pior do que isso é gastar uma grana e não resolver o problema.

Todo motor apresentará mais cedo ou mais tarde algum tipo de vazamento de lubrificante, sendo o mais comum deles o vazamento em retentores, peças responsáveis por reter o lubrificante em peças móveis, como, comandos de válvulas ou arvores de manivelas (virabrequim), mas uma entre várias possibilidades é o vazamento em juntas, sendo que a mais conhecida e substituída é a do cárter do motor ou mesmo a da tampa de válvulas, mas quem será o verdadeiro responsável pela lambança e como fazer um diagnóstico preciso da peça responsável?

 

Todos somos consumidores e precisamos arcar com a manutenção de nossos veículos e como tratamos de uma conta certa, a melhor pedida é investir sempre no lugar exato, ou seja, trocar as peças realmente necessárias, mas isso dependerá sempre de um diagnóstico preciso para o direcionamento correto da despesa. O diagnóstico depende dos indícios do problema e da observação experiente do profissional, evitando ao máximo a utilização do “achismo” (chutômetro) que nesse caso, a vítima costuma ser a junta do cárter.

Captura de Tela 2014-02-10 às 15.10.50A junta do cárter é uma bela vítima, com pescoço longo e cara de culpada, mas antes de troca-la é bom atentar ao fato que 90% das juntas de cárter trocadas em busca da solução de vazamentos não resolvem o problema, mas como já dito, ela leva a culpa fácil. A junta do cárter é montada na parte inferior do motor e forma uma borda ou circulo completo em volta do motor, o que promove seu contato imediato com qualquer vazamento que escorra pelo bloco do motor, seja algum vazamento proveniente de retentores, juntas, vedações ou de algum desastrado que derramou óleo sobre o motor, então estando toda melada por culpa do que vem de cima, a junta acaba sendo vítima de um possível erro de diagnóstico.

TAMPA DE ÓLEO

Captura de Tela 2014-02-10 às 18.19.17

A tampa de óleo contem uma vedação que pode falhar e quando isso ocorre, a pressão do cárter pode forçar a saída de óleo pela tampa e sujar o motor de óleo. Esse problema pode levar um profissional desatento a condenar injustamente a junta da tampa de válvulas entre outras vedações do motor que ficam sujas de óleo, mas uma dica especial fica por conta da tampa mau fechada por uma possível distração do frentista ou profissional no momento de uma simples inspeção, pois se ela cair, o óleo do motor pode ser expulso para fora, prejudicando a lubrificação e até danificar o motor.

FUNIL

Captura de Tela 2014-02-10 às 18.34.43

A prática de colocar óleo no motor equilibrando o frasco é um dos primeiros problemas que condenam uma junta injustamente, pois essa prática muitas vezes acaba derramando óleo sobre o motor, que por sua vez escorre pela lateral e acaba indo parar na junta do cárter, mas atenção, pois esse mesmo óleo também meleca a junta da tampa de válvulas que passa a ser uma das vítimas dos equilibristas que não utilizam o funil. Note a gotinha safadenha querendo pular para a lateral do motor e ir morar na junta da tampa de válvulas!

ANTI CHAMA (vilão dos vazamentos)

Anti Chama

Os gases que escapam pelos anéis do motor formam uma pressão X dentro do cárter de óleo, pressão direcionadaao respiro do cárter que contem um ante chamas que evita o arraste de gotículas de óleo junto com os gases, mas esse ante chama ou respiro pode entupir e formar pressão que poderá promover o rompimento de juntas e principalmente dos retentores do motor.

Veja também:

Consumo exagerado de Óleo de motor ou vazamentos!

JUNTAS SUPERIORES E VEDAÇÕES

Normalmente os motores contem juntas de tampa de válvulas, cabeçote e cárter, e todas elas podem vazar, incluindo algumas conexões que utilizam oring’s, mas o rei da história aqui ainda é o retentor.

BUJÃO DE CÁRTER

Captura de Tela 2014-02-10 às 15.19.12

O bujão é o tampão utilizado para drenar o óleo do motor em suas trocas periódicas, mas em muitos casos sua rosca ou vedação poderá falhar, principalmente em cárter de alumínio, pois sua rosca é macia, o que torna fundamental a utilização de um torquimetro para apertar o bujão de aço da forma correta, caso contrário a rosca poderá trincar ou espanar por excesso de aperto, causando um terrível vazamento que demandará a troca de peças bem caras.

FILTROS

Filtros de óleo mau fixados ou com falhas em suas vedações podem vazar bastante com o motor em funcionamento devido a alta pressão de sua linha de trabalho.

DICA: A coloração do óleo pode dar dicas da origem do vazamento:

Vermelho claro, pode ser da direção hidráulica, cambio ou mesmo do sistema de freio.

Amarelo pode ser do freio, cambio ou motor e a viscosidade pode ajudar na diferenciação.

Escuro, pode ser óleo do motor, mas atenção, pois motores que utilizam etanol não escurecem o lubrificante igual aos veículos que utilizam gasolina.

RETENTORES

Vazamento retentor entre motor e cambio.

Vazamento retentor entre motor e cambio.

O motor contem no mínimo 2 retentores ou mais, e como costumam ficar logo acima da junta do cárter eles são grandes vilões e derramam óleo sobre o motor que vai parar na coitada da junta, então é preciso fazer uma boa limpeza do motor para uma verificação atenda da origem real do vazamento, por exemplo, do retentor do virabrequim que fica entre o motor e cambio (ver imagem), pois ele é um dos campeões de vazamentos devido a seu trabalho intenso em um dos pontos mais exigidos do motor, ou seja, antes de pensar em trocar uma junta de cárter, peça grande atenção a seu mecânico quanto ao estado do retentor traseiro do motor, pois ele um dos principais culpados por vazamentos de óleo do motor.

Curta nossa fan page.

 

Categoria: Artigos, Falha Motor, Motor Mecanica