Problemas no Escapamento – Alto consumo de combustível, falhas ou mau desempenho.

| 6 de fevereiro de 2014 | Nenhum Comentário

Não adianta trocar o módulo de injeção e nem o motor do carro se o escapamento estiver com problemas.

O  ciclo de funcionamento do motor 4 tempos depende da perfeita exaustão dos gases gerados na câmara de combustão do motor ou a admissão de ar será prejudicada, entre outras palavras, não dá para admitir ar corretamente se a câmara ainda contém uma quantidade de gases não expelidos sem falar claro da força que o motor tem que fazer para empurrar os gases contra um sistema obstruído, mas o buraco é mais embaixo, pois essa falha pode ser constante ou intermitente, ou seja, o sistema de exaustão (escape) pode ser obstruído por inúmeros defeitos e um deles é o derretimento ou quebra do elemento interno do catalizador, que dependendo do movimento pode ou não obstruir a passagem dos gases o que cria um defeito intermitente.

 

 

CATALIZADOR

CATALIZADOR

O catalizador quebrado poderá obstruir o fluxo dos gases, mas ele geralmente gera um barulho metálico, como, pedras soltas batendo contra o metal e facilmente detectável pelo mecânico, mas quando o catalizador está errado ou adulterado, o diagnóstico se complicará bastante e não podemos deixar de citar a qualidade das peças paralelas aplicadas no momento que um silencioso traseiro, por exemplo, é substituído por uma peça mal dimensionada, o que poderá causar  um aumento no consumo do combustível,  sintoma que passará a assombrar muitas oficinas, pois é bem difícil de ser diagnosticado.

DICA: Se o carro está consumindo muito devido a uma falha na injeção eletrônica, a quantidade excessiva de combustível não queimada poderá atacar o catalizador, derretendo seu miolo, que por sua vez passará a dificultar a saída dos gases do motor, causando o mesmo alto consumo inicial entre outros sintomas.

RECUPERANDO O ESCAPAMENTO

ESCAPE2

O sistema de exaustão possuí várias partes e você pode ficar inclinado a recuperar um silencioso traseiro através de uma solda rápida para tampar um simples furo, mas cuidado, pois os essas peças são recheadas de uma lã de vidro especial que pode derreter durante a solda, o que poderá obstruir o escapamento imediatamente ou não, o que complicaria muito um diagnóstico, já que essa lã poderá se movimentar dias ou meses a após o reparo, informação esquecida e que não será repassada ao reparador responsável pelo diagnóstico de um pepino no seu carro.

 

PRESSÃO SISTEMA EXAUSTÃO

TESTE DE CATALIZADOR

ATENÇÃO: Você pode estar inclinado à remover o elemento do catalizador para “melhorar” o fluxo dos gases, mas isso será equívoco comum, pois o catalizador é dimensionado de tal forma que o fluxo não sofra qualquer restrição e quando seu elemento interno é removido, problemas no funcionamento do motor ocorrerão, principalmente na linha Flex, então nunca remova o miolo do catalizador ou ande com o veículo sem ele, ou seja, faça sua substituição quando necessário, caso contrário seu carro terá grandes prejuízos, seja em alto consumo, falhas ou mau desempenho.

Não foram poucas às vezes que somente a substituição de escapamentos resolveram problemas de alto consumo ou falta de potência, mas infelizmente já ocorreram casos em que até mesmo peças originais também apresentaram problemas e foram substituídas para a solução real de falhas e sintomas indesejados.

Existem ferramentas apropriadas, como manômetros de pressão específicos para análise do sistema de exaustão e recomendamos sua utilização sempre que possível.

Curta nosso fan page e fique por dentro das novidades.

 

Tags:

Categoria: Artigos, Falha Motor, Injeção Eletrônica, Motor Mecanica