A bateria de seu carro está fraca?

| 30 de julho de 2013 | Nenhum Comentário

Conheça os problemas e diagnósticos mais comuns e pare de empurrar seu carro!

“Olá Doutor, eu troquei a bateria do meu carro e uma semana depois ela pifou novamente, o que faço?”

A pergunta acima é bem recorrente e o desejável é que ela comece dando maiores informações, como, meu carro falhou na partida ou tinha uma luz no painel com um símbolo de bateria acesa e por isso troquei a bateria.

Vamos reformular a pergunta inicial.

“Olá Doutor, eu vinha trafegando com meu veículo e uma luz vermelha com um símbolo de bateria se acendeu e apagou por alguns instantes e uma semana depois meu carro amanheceu com a bateria descarregada, onde realizei sua substituição e após outra semana ela voltou a descarregar, será que a bateria nova está com defeito?”

Bom, agora ficou mais fácil. A bateria é um conjunto de acumuladores que acumula energia e precisa de um sistema que gere a energia para mantê-la plenamente carrega, entre outras palavras, a energia utilizada pelo veículo não vem da bateria e sim de um gerador (alternador) que repõe a energia da bateria e também fornece energia para os faróis, som, limpador, módulos de injeção e etc. A bateria tem sua grande função no momento que o veículo está desligado, ou seja, como o gerador está parado, é a bateria que fornece a energia para o funcionamento do motor entre outros acessórios e a partir desse momento que motor entra em funcionamento o trabalho passa a ser do gerador (alternador).

ALTERNADOR

BATERIA

A luz com símbolo de bateria que encontramos no painel indica falhas no sistema de carga e não propriamente na bateria, ou seja, se seu carro tem um defeito indicado pela luz de bateria, você precisa procurar um reparador para resolver o problema no sistema de carga, seja na fiação, alternador ou outros. Trocar a bateria é fácil e resolve no primeiro instante, mas quando sua reserva de energia acabar o carro vai te deixar na mão, pois o sistema de carga não repôs a energia consumida.

Outra pergunta relevante!

“Olá Doutor, troquei a bateria, testei o sistema de carga, mas após 2 dias parado meu carro descarregou a bateria nova, o que faço?”

Opa, muito bom, pois a bateria foi trocada com bastante atenção, mas algo vai mal e vale uma nova visita á loja que fez a avaliação em busca de um diagnóstico mais preciso, ou seja, talvez o carro tenha um defeito aleatório no sistema de carga que hora carrega e hora não, bateria nova com defeito de fabricação ou um consumidor elétrico que persiste em consumir a energia da bateria comumente conhecido como ladrão de carga ou fuga de corrente.

DEFEITOS

A possibilidade de um defeito na instalação elétrica original consumir a bateria de forma irregular é bem pequena, mas existem casos como luzes de conforto de porta luvas, portas, porta malas, cofre do motor, som e alarmes não originais que vivem dando surra em profissionais, e para piorar muitos sistemas já são controlados por micro controladores que ao apresentarem panes complicam bastante o diagnóstico. Muitos veículos sofrem de panes malucas como lanternas acesas diretas entre outros problemas que podem até mesmo ser resolvidos com um desligamento rápido da bateria para que o sistema micro controlado volte a funcionar normalmente, e olha que isso é mais comum do que parece!

O gerador (alternador) é responsável por manter a bateria carregada e gerar a energia necessária para o funcionamento de todos os componentes elétricos do veículo. Se o alternador falhar e indicar imediatamente no painel do veículo o seu reparo será fácil, mas se essa falha for intermitente ou não chegar a ser indicada no painel o motorista continuará a trafegar graças a energia acumulada na bateria que funcionará como um No-break nos mesmos moldes de um notebook que mesmo desligado da tomada continua a funcionar até que a bateria se esgote, mas no veículo um agravante é o sistema de arrefecimento do motor, que muitas vezes pode falhar antes mesmo que o motor pare provocando o super aquecimento do motor por ausência da energia necessária para girar o eletro-ventilador na velocidade correta para o resfriamento da máquina.

FUGA DE CORRENTE

Testar a fuga de corrente é algo bastante simples e seu reparador de confiança pode realizar esse teste com um simples multímetro em busca da origem do consumo e até mesmo isolar alguns sistemas durante a avaliação.

ATENÇÃO

  • Nunca desconecte a bateria com motor em funcionamento, pois isso provoca uma elevação imediata da tensão do sistema e a queima instantânea de componentes elétricos e eletronicos do veículo, ou seja, isso não deve ser feito em testes ou troca de bateria. 
  • Utilize sempre a bateria correta para o modelo de seu veículo.
  • Utilize sempre os equipamentos de segurança durante a troca e evite fechar curtos durante o processo.
  • Evite deixar o sistema sem alimentação elétrica com o auxilio de uma bateria, pois assim você evita que o sistema entre em aprendizagem entre outros problemas.

Curta nossa Fã page!

 

Captura de Tela 2013-02-08 às 21.11.22

Categoria: Artigos, Elétrica, Falha Motor, Injeção Eletrônica